sábado, 8 de fevereiro de 2014

Resenha: Novembro de 63

Livro: Novembro de 63
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Compre: Saraiva
Sinopse: A vida pode mudar num instante, e dar uma guinada extraordinária. É o que acontece com Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine. Enquanto corrigia as redações dos seus alunos do supletivo, Jake se depara com um texto brutal e fascinante, escrito pelo faxineiro Harry Dunning. Cinquenta anos atrás, Harry sobreviveu à noite em que seu pai massacrou toda a família com uma marreta. Jake fica em choque... mas um segredo ainda mais bizarro surge quando Al, dono da lanchonete da cidade, recruta Jake para assumir a missão que se tornou sua obsessão: deter o assassinato de John Kennedy. Al mostra a Jake como isso pode ser possível: entrando por um portal na despensa da lanchonete, assim chegando ao ano de 1958, o tempo de Eisenhower e Elvis, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro.

Após interferir no massacre da família Dunning, Jake inicia uma nova vida na calorosa cidadezinha de Jodie, no Texas. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald. O curso da história está prestes a ser desviado... com consequências imprevisíveis.

Em Novembro de 63, livro inédito de Stephen King, a viagem no tempo nunca foi tão plausível... e aterrorizante.

“As páginas de Novembro de 63 voam, sempre dotadas de imediatismo, emoção e suspense. (...) É preciso ter muita habilidade para fazer essa história ao menos remotamente crível. King faz tudo parecer fácil, o que é certamente o truque mais badalado de seu livro.” – The New York Times
Aviso: Está resenha contém SPOILERS.

Resenha: Eu acho que a maioria das pessoas pode concordar que o assassinato de JFK no dia 22 Novembro de 1963 foi um divisor de águas na história da humanidade. Isso pode ter levado o Vietnã, ao movimento pelos direitos civis e possivelmente uma prolongada guerra fria. Se ele não tivesse sido baleado em Dallas naquele dia, talvez nada tivesse ocorrido no Vietnã. Talvez o movimento dos Direitos Civis pudesse ter se desenrolado de forma diferente. Talvez a Guerra Fria tivesse se transformado em um conflito nuclear entre os EUA e a URSS

Não há realmente nenhuma maneira de saber o que teria acontecido, a não ser através da ficção histórica alternativa. Que é exatamente o assunto do mais recente romance de Stephen King, Novembro de 63.

Novembro de 63 ocorre em 2011 e no final dos anos 50 e início dos anos 60. Em 2011, o professor de Inglês Jake Epping é contatado por seu amigo Al Templeton. Al está nos estágios finais de câncer, mas ele não quer morrer antes de mostrar a Jake o segredo de sua lanchonete: um portal em seu almoxarifado, que leva a 9 de setembro de 1958. Jake faz uma viagem rápida, goza de uma cerveja e retorna ao restaurante de Al. Passaram-se apenas dois minutos no mundo real — só dois minutos não importa quanto tempo alguém fique no portal.

Foi quando Al solta a bomba em cima Jake: nos últimos quatro anos, ele tem vivido no portal, tentando impedir Oswald de matar o Presidente Kennedy em 22 de novembro de 1963. Ele anotou tudo em um caderno, para uma missão que já não pode mais executar, porque sabe que seus dias estão contados, é então que Al implora para Jake assumir a missão.

Jake, por sua vez, tem seus próprios planos para quando entrar no portal. Em 31 de outubro de 1958, um pai mata uma família inteira a martelada, e Jake quer fazer o certo e impedir que isso aconteça. É quando ele descobre que o passado é obstinado - que não quer ser mudado. Vai colocar obstáculos para tentar impedir qualquer um que faz. E se é tão difícil para salvar uma família - uma pequena parte da história - o quão difícil será para salvar o líder do mundo livre, cinco anos depois?

Eu amei Novembro de 63 , apesar de seu início lento, mas altamente necessário. Claramente o romance foi exaustivamente pesquisado.

No passado, Jake viaja a duas cidades no Maine, ao longo da costa leste, sudoeste da Flórida, e, finalmente, para o Texas, onde Oswald vai atirar em Kennedy.

Mas o livro não é apenas sobre isso. Mesmo que Jake tenha uma missão que terminará em 22 de novembro de 1963, ele terá que aprender a lidar com as pessoas, ganhar sua confiança, se adaptar a uma nova vida.

Eventualmente, depois de definir e corrigir alguns erros, Jake se instala em uma pequena cidade do Texas - o primeiro lugar verdadeiramente amigável que encontrou desde que chegou ao passado - e ocupa o seu velho manto como professor de Inglês.

Isso, eu acho, é o lugar onde a história começa a ficar ainda melhor. A história mais ou menos deixa de ser sobre Oswald e passa a ser sobre Jake, e como ele conduz sua vida no passado. E o que ele descobre é que, seja 1961 ou 2011, a vida continua. As pessoas vão para a escola, para o trabalho, e se apaixonam, assim como em seu próprio tempo.

Por mais que outras histórias tentem nos mostrar formas de viagens no tempo nenhuma chegara aos pés, ou melhor, as páginas de Novembro de 63. Pois é nestas páginas, que será mostrado o quão grande é o talento de Stephen King e o quão grande pode ser perigoso mudar o passado.

King nos lembra de que o passado não quer ser mudado, e ele vai lutar contra quem o tentar.

O coração do romance é na vida que Epping constrói enquanto espera para cumprir o que ele acredita ser seu destino. Novembro de 63 é um dos melhores romance de Stephen King. Ele nos lembra que, mesmo que não possamos mudar o passado, isso não vai nos impedir de tentar, mesmo que não possamos apagar nossos erros, nunca podemos esquecer de que erramos. A vida faz parte do passado tanto quanto o passado faz parte do presente.



Detalhes:
Tradução: Beatriz Medina
Lançamento: 21-10-2013
ISBN: 9788581051901
Páginas: 736
Formato: 16x23
Gênero: Suspense

Diego J. S.

Um comentário:

  1. Por enquanto Novembro de 63 é o melhor livro que li na vida em minha opinião, devido muito ao tema de viagens no tempo que gosto muito. Até romance em livros que geralmente não gosto, neste ficou bem legal.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Sobre Nós

PaperTowns

Criado em Março de 2013, o The Paper Towns surgiu como um simples blog voltado para o mundo da literatura. A proposta do The Paper Towns é, sem dúvida, criar entretenimento literário diversificado e diferenciado para seus leitores. Temos como objetivo, informar, dar opiniões, resenhar, tudo relacionado com o mundo literário.




Facebook

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *