domingo, 17 de julho de 2016

Resenha: A Última Carta de Amor de Jojo Moyes



Livro: A Última Carta de Amor
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Compre: Amazon
Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. De volta a sua casa com o marido, ela tenta, em vão, recuperar a memória da antiga vida. Por mais que todos ao seu redor pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por "B", e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com o amante.

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido - em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado -, Ellie começa a procurar por "B", e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas do seu próprio relacionamento.

Com personagens realisticamente complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor, primeiro livro de Jojo Moyes publicado pela Intrínseca, entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer.


ResenhaA Última Carta de Amor é um romance para os românticos que acreditam que o verdadeiro amor nunca pode ser negado.

Jennifer Stirling acorda no hospital depois de um acidente de carro, sua memória dispersa. Ela volta para casa com o marido, que parece pouco mais do que um estranho, e tenta pegar os fios de uma vida que ela não se lembra mais. Desorientada e infeliz, ela descobre uma carta de amor escondida em um bolso e pedaços de uma história passional com um amante misterioso.

Quarenta anos mais tarde, Ellie descobre uma carta nos arquivos do jornail, ela fica obcecada em descobrir o que aconteceu com esses dois amantes.

A história se desenrola de forma não linear, a história de Jennifer tem lugar na década de 1960, mas se move entre o passado e o presente para recordar memórias que ela se esqueceu, e ilustram a vida que está levando. Moyes usa isso para construir a tensão e expectativa, fornecendo respostas até a conclusão do livro. A história de Ellie começa cerca de quarenta anos mais tarde, mas eu estava muito menos interessado nele, exceto quando pertencia a descobrir o que aconteceu com Jennifer e 'B'.

Eu sentia por Jennifer muito mais do que eu esperava e eu não podia deixar de ser cativada por sua paixão e romance. Moyes cria de forma real e verdadeira a vida nos anos 60, onde as escolhas das mulheres foram limitados de uma forma que as mulheres modernas mal podem imaginar.

Mais do que uma história de amor, A Última Carta de Amor é uma leitura envolvente.

Embora a premissa de A Última Carta de Amor pode parecer semelhante a outros romances recentes sobre uma mulher perder sua memória, deixe-me assegurar-lhe que ele é único. A beleza da escrita Moyes torna a experiência de ler o romance absolutamente encantadora. Era um romance impressionante, com personagens bem desenvolvidos.

Moyes foi capaz de mostrar muitas comparações entre Jennifer e Ellie, a principal é seus diferentes pontos de vista sobre os seus assuntos. Jennifer sempre foi relutante em participar, incapaz de comunicar seus medos com seus amigos e nunca viu um futuro claro, enquanto Ellie está esperançosa e muito aberta sobre seu relacionamento com as amigas. Ele definitivamente mostra como os relacionamentos mudaram nos últimos quarenta anos.

Uma leitura divertida e um pouco de mistério na medida certa, A Última Carta de Amor prova que nunca é tarde demais ou mesmo muito cedo para encontrar o amor verdadeiro.


Este é apenas o segundo livro que eu li de Jojo Moyes e eu posso definitivamente dizer que sua escrita é poderosa. Ansioso para ler mais livros desta autora magnifica.


Detalhes:

Título: A Última Carta de Amor
Autor (a): Jojo Moyes
Tradução: 
Adalgisa Campos da Silva
ISBN: 
978-85-8057-957-1
Tipo de Capa: Brochura
Número de Páginas: 384

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

PaperTowns

Criado em Março de 2013, o The Paper Towns surgiu como um simples blog voltado para o mundo da literatura. A proposta do The Paper Towns é, sem dúvida, criar entretenimento literário diversificado e diferenciado para seus leitores. Temos como objetivo, informar, dar opiniões, resenhar, tudo relacionado com o mundo literário.




Facebook

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *