domingo, 29 de outubro de 2017

Resenha: Deuses Americanos de Neil Gaiman


Livro: Deuses Americanos 
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Compre: Amazon
Sinopse: Deuses americanos é, acima de tudo, um livro estranho. E foi essa estranheza que tornou o romance de Neil Gaiman, publicado pela primeira vez em 2001, um clássico imediato. Nesta nova edição, preferida do autor, o leitor encontrará capítulos revistos e ampliados, artigos, uma entrevista com Gaiman e um inspirado texto de introdução.

A saga de Deuses americanos é contada ao longo da jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático que está sempre com um sorriso no rosto, embora pareça nunca achar graça de nada.

Depois de apostas, brigas e um pouco de hidromel, Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses — os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) —, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido.


ResenhaNão é de se surpreender que o livro de Neil Gaiman Deuses americanos trata-se de mitologias mortas e sistemas de crenças desvanecidas. Gaiman fez carreira dando um novo ar para mitos antigos, dos muitos personagens de quadrinhos da DC que ele ressuscitou para sua premiada série Sandman, desde fadas que habitam seu primeiro romance, Lugar Nenhum. Também não é de se surpreender que Deuses Americanos é uma história peculiar e envolvente que mistura as melhores qualidades de um conto de fadas com os aspectos mais convincentes de um romance clássico. 

A jornada começa quando o protagonista, um homem calmo e impetuoso, conhecido como Shadow, é liberado da prisão uns dias antes, devido a morte acidental de sua esposa, Laura. 

Em pouco tempo Shadow está submerso em um mundo oculto que existe dentro e ao redor do familiar. Quanto ele e o senhor quarta-feira viajam pelo país, eles encontram um crescente número de deuses que desapareceram, essas culturas e adoradores morreram em grande parte a muito tempo. 

A missão de quarta-feira é unir essas divindades fracas e envelhecidas contra o novo e brilhante regime dos deuses tecnológicos e orientados para mídia, já objetivo de Shadow é  principalmente servir e sobreviver, já que fica claro que quarta-feira enfrenta oposição brutal. 

Deuses Americanos é seguro e ambicioso sem lembrar de nada exceto as histórias de Sandman, do próprio Gaiman. 

O fundamento sólido e crível de Shadow nas pequenas trivialidades do mundo real rivaliza com o fundamento do livro no fantástico e arcano mundo das antigas teologias; esses dois aspectos se encontram e se fundem para formar um romance coeso e convincente que se aproxima do melhor trabalho de Gaiman.

Detalhes:

Título: Deuses Americanos
Autor: Neil Gaiman

Tradução: Leonardo Alves
Lançamento: 24/10/2016
Páginas: 576
Formato: 16 x 23 x 2,8 cm
ISBN: 978-85-510-0072-4
Gênero: Ficção

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

PaperTowns

Criado em Março de 2013, o The Paper Towns surgiu como um simples blog voltado para o mundo da literatura. A proposta do The Paper Towns é, sem dúvida, criar entretenimento literário diversificado e diferenciado para seus leitores. Temos como objetivo, informar, dar opiniões, resenhar, tudo relacionado com o mundo literário.




Facebook

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *